Site especializado em análise de câmeras digitais
Pesquisa 

Arquivos JPEG, RAW e TIFF
B. C. Deiró              
Conheça os tipos de arquivos de imagens mais presentes na fotografia digital
 
  . JPG ou JPEG
Graças à sua grande capacidade de compressão, o formato de arquivo JPEG ou JPG (Joint Photographic Experts Group) é o mais utilizado pelas câmeras digitais para gravar as imagens fotografadas. Quanto maior a compactação, menor o peso do arquivo, mas maior a perda de dados e da qualidade final da imagem.
Normalmente os fabricantes disponibilizam várias qualidades de compressão para que o usuário selecione uma delas antes de tirar a foto. Em determinadas situações, como quando há pouco espaço disponível no cartão ou na memória da câmera, será necessário apelar para alternativas que produzam arquivos mais leves, mesmo que em detrimento da sua qualidade. Por outro lado, se o fotógrafo planeja imprimir as imagens, deverá escolher alternativas de menor compressão. Os arquivos JPG podem ser visualizados ou editados pela maioria dos programas de imagens.
 
  . RAW
Como define seu nome (“cru” em inglês), trata-se de arquivos sem qualquer compactação ou processamento. A vantagem é que o usuário poderá editar fora da câmera a imagem gravada, decidindo sobre seu Balanço do Branco, contraste, nitidez, brilho, saturação, etc. Dependendo do programa de edição utilizado, como por meio do Adobe Camera Raw, é possível interferir inclusive no nível de redução do ruído.
         
Copyright©  Câmera versus Câmera   Copyright©  Câmera versus Câmera   Copyright©  Câmera versus Câmera
 
Criamos a ilustração acima para facilitar o entendimento do que é arquivo RAW e das possibilidades de utilizá-lo para reduzir o ruído da imagem fora da câmera. Suponha que a foto da esquerda foi tirada com alto fator ISO produzindo visível ruído. Automaticamente processada e submetida ao redutor de ruído dentro de câmera que não oferece arquivos RAW, ela poderia se transformar em algo semelhante ao que você vê na foto do meio, a ser entregue a você por meio de arquivo JPEG. No caso da câmera produzir arquivos RAW além dos JPEG, você teria acesso à imagem da esquerda (com ruído) para editar fora da máquina e “limpar” a granulação de forma controlada, com a opção de manter, mesmo que à custa de algum ruído, detalhes importantes para você, como os frisos dourados que contornam os desenhos marrons no exemplo acima. E poderia ficar mais satisfeito em conseguir um resultado equivalente ao da imagem da direita.
Desvantagens dos arquivos RAW:
.  São muito pesados (em torno do dobro do JPEG de alta qualidade)
.  Só podem ser processados por meio do programa gráfico que acompanha a
   câmera ou compatível ao formato RAW produzido pelo modelo da digital em questão.
Necessitam de edição, o que demanda tempo.
 
  . TIFF
Utilizado por algumas câmeras digitais avançadas ou profissionais, o formato TIFF (Tagged Image File Format) é de arquivos sem perda de dados e, portanto, mais pesados que os JPEG. Aceitam diversos tipos de compactação.
Compatíveis com a maioria dos softwares de visualização ou edição.
 
Voltar
 
 
 
Todo o conteúdo deste website é de autoria e propriedade do Câmera versus Câmera e está protegido
pela lei dos direitos autorais. Sua reprodução é proibida e sujeita às penalidades da lei. Saiba mais...
Copyright  ©  2006 - 2016    Câmera versus Câmera    Todos os direitos reservados