Site especializado em análise de câmeras digitais
Pesquisa 

Performance: Intervalos e Atrasos da Fotografia Digital
B. C. Deiró               
Na fotografia analógica, só o que nos põe em "compasso de espera" é a recarga do flash: após ele disparar somos obrigados a aguardar alguns segundos antes de bater a próxima foto. Na digital as coisas não são tão simples e neste aspecto as velhas máquinas deixam saudades. A partir do momento que você pressiona o obturador até a foto ser salva no cartão ou na memória interna da câmera, entram em cena processamentos que impõem novos intervalos de tempos e constituem o maior inconveniente da “quase” perfeita fotografia digital.
 
Copyright©  Câmera versus Câmera
Para garantir a captura do momento desejado, é preciso ter em mãos uma câmera de rápida performance, porque em fração de segundos tudo pode mudar: veja, por exemplo, quantas poses estão compreendidas (e quantas ainda poderiam estar) num único passo completado em 0,75 segundo por essas garotas.
Processamentos mais velozes levam à melhor performance... e aumentam o preço das câmeras. Mas nem as top de linha estão totalmente livres desse inconveniente. Conheça abaixo três importantes intervalos e entenda como eles poderão interferir no uso e nos resultados obtidos com as digitais.
 
  . Primeira foto
Trata-se da distância de tempo entre o momento que a câmera é ligada até ela sinalizar que está preparada para tirar a primeira foto. Quanto menor este intervalo, maiores suas chances de registrar as surpresas do dia-a-dia.
 
  . Intervalo entre as fotos
São os segundos ou frações de segundos que a câmera leva para tirar a próxima foto, com ou sem acionar o flash. Esse intervalo varia bastante inclusive entre máquinas de mesma faixa de preço. Usuários que planejam frequentar muitas festas à noite ou em ambientes fechados com suas novas digitais, deverão procurar as que apresentam curtos intervalos entre as fotos com flash (rápida reciclagem do flash). Já se o interesse está nas quadras esportivas, deverão ficar de olho na performance das câmeras em fotos diurnas e em seus modos sequenciais, que é para não perderem nenhum lance quando saírem a campo.
  . Atraso do Obturador (Shutter Lag)
É o intervalo entre o clique e a cena registrada, um dos mais temidos descompassos da fotografia digital. Também conhecido como "shutter lag", sua tradução em inglês, este atraso frustra o fotógrafo quando, por exemplo, ele enquadra o ponto mais alto da montanha russa, aguarda atento para dar o clique bem no momento que o carrinho com seus amigos começa a desabar mas, para decepção geral, a foto só mostra os trilhos: o carinho já tinha passado quando a câmera concluiu o registro.
 
Copyright©  Câmera versus Câmera   O fotógrafo deverá ser ágil no obturador e sua máquina rápida no registro, ou então, por uma fração de segundo, lá se foi o largo passo que ele queria capturar.
 
Para você não perder nenhuma boa foto, procure uma câmera digital com o menor atraso do obturador que seu bolso seja capaz de patrocinar. E aproveite a técnica do meio-disparo: ela vai ajudar você a reduzir bastante este problema.
Voltar
 
 
 
Todo o conteúdo deste website é de autoria e propriedade do Câmera versus Câmera e está protegido
pela lei dos direitos autorais. Sua reprodução é proibida e sujeita às penalidades da lei. Saiba mais...
Copyright  ©  2006 - 2016    Câmera versus Câmera    Todos os direitos reservados